Video game pode estimular mulheres a seguirem carreira na área de STEM

1 min de leitura
Imagem de: Video game pode estimular mulheres a seguirem carreira na área de STEM
Avatar do autor

Para o bem da humanidade – e principalmente das mulheres –, já ficou para trás o tempo em que video game era “coisa de menino”. Hoje, praticamente metade das pessoas que se aventuram pelos jogos eletrônicos é constituída por mulheres e isso não significa apenas diversão para elas, mas pode indicar até um rumo de carreira que até hoje é dominado pelos meninos.

Uma pesquisa realizada por Anesa Hosein e publicada no site ScienceDirect tentou entender como o mundo dos video games pode influenciar em nossas carreiras. Hosein é um dos exemplos de mulheres que passou a infância e juventude cercada por jogos eletrônicos e que optou por uma carreira na área conhecida como STEM, sigla em inglês para Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática.

Estimulando a ciência

O resultado de sua pesquisa mostrou que garotas que jogam muito video games têm probabilidade três vezes maior de seguir alguma carreira dentro do STEM do que as meninas que não têm esse costume. Isso significa que estimular mulheres a se divertirem com esses jogos eletrônicos pode aumentar o número delas ocupando vagas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, algo que vem sendo buscado cada vez mais.

O estudo feito pela pesquisadora acompanhou um grupo de adolescentes ingleses desde 2004 até 2016, quando quase todas as 3,5 mil avaliadas completou 25 anos de idade

É sabido que existe uma grande disparidade entre homens e mulheres nessas áreas. O censo norte-americano de 2014 mostrou que apesar do sexo feminino constituir 47% da força de trabalho nos Estados Unidos, apenas 24% das vagas em STEM são ocupadas por elas. No Reino Unido, o número é ainda menor, representando apenas 13%.

O estudo feito pela pesquisadora acompanhou um grupo de adolescentes ingleses desde 2004 até 2016, quando quase todas as 3,5 mil avaliadas completou 25 anos de idade. Foram analisados o interesse das meninas por video games em sua adolescência e a carreira que seguiram na faculdade e na vida profissional posterior. Garotas que jogavam mais de 9 horas de video game por semana tinham 3,3 vezes mais probabilidade de seguirem alguma carreira em STEM.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Video game pode estimular mulheres a seguirem carreira na área de STEM