O primeiro ministro indiano, Narendra Modi, anunciou hoje (15), durante a celebração dos 72 anos de independência da Índia, que o seu país planeja lançar três astronautas ao espaço até 2022. O objetivo é realizar testes nos próximos 40 meses, além de estudos sobre os possíveis locais de pouso para o retorno dos astronautas.

Na verdade, a Índia pretende chamar essas pessoas de “vyomnautas”, uma vez que “vyom” significa “espaço” em sânscrito. Durante o anúncio de Modi, foi revelado que a missão deve levar três pessoas a uma baixa órbita da Terra, e elas ficarão dando voltas no nosso planeta por algo entre três e sete dias.

Para isso, a Índia planeja usar o seu novo foguete, conhecido como Geosynchronous Satellite Launch Vehicle Mark III ou simplesmente “GSLV MK III”. O veículo, apesar de não ser feito especificamente para levar pessoas ao espaço, bateu um recorde em junho de 2017, quando lançou 104 satélites de uma só vez ao espaço.

Uma década

A agência espacial indiana, a ISRO, vem planejando uma missão tripulada ao espaço há mais de uma década, mas, até agora, não se falava em um prazo específico para o lançamento de pessoas ao espaço com tecnologia indiana. Caso o lançamento aconteça de fato em 2022, o evento fará parte das comemorações de 75 anos de independência da Índia.

Entre as nações existentes hoje, apenas EUA, Rússia e China conseguiram colocar seres humanos em órbita ou em qualquer parte do espaço. A antiga União Soviética, entretanto, foi a primeira nação a lançar um satélite artificial na órbita da Terra, a primeira a lançar um animal e também a primeira a lançar um ser humano ao espaço.