O Instituto de Tecnologia da Itália (IIT) anunciou hoje (27) um novo robô de resgate cujo corpo que traz inspiração em humanoides e em equinos. O seu nome, aliás, é bem óbvio: Centauro, deixando mais clara impossível a referência ao ser da mitologia grega que tinha cabeça e tronco de um homem com corpo e pernas de um cavalo.

A máquina foi criada dentro do Laboratório de Mecatrônica Centrada em Humanos e Humanoides do ITT sob a liderança do pesquisador Nikos Tsagarakis. Seu principal objetivo é realizar “locomoção robusta e manipulação habilidosa em condições austeras e terreno acidentado típicos de desastres”, tudo isso sendo operado remotamente por um ser humano.

CentauroCentauro é um robô que mistura inspirações em humanos e cavalos e pode ser usado em resgates.

O Centauro é composto por quatro pernas na sua base e conta com uma parte superior antropomorfa dotada de um par de braços — em suma, tal qual o centauro grego. Seus criadores afirmam que ele é capaz de trafegar em locais com características de desastre, como interior de prédios, inclusive subindo e descendo escadas, e de passar por cima de dejetos de locais desabados.

Ele ainda pode realizar tarefas simples, como conectar uma mangueira ou girar uma válvula, algo que pode auxiliar em um cenário de resgate. À distância, o seu operador utiliza um traje específico e se beneficia de imagens transmitidas por câmeras acopladas à máquina e de um feedback tátil para controlar melhor as ações do Centauro.

Esta não é a primeira iniciativa do IIT com esse tipo de robô. O instituto foi responsável por criar o Momaro, um robô feito para participar de uma competição, tem estilo centauro e serviu de base para muitos dos recursos e características do novo equipamento.