Quase todos os drones que chegam ao mercado são controlados através de um joystick, mas uma equipe de pesquisadores acredita que há uma solução melhor para controlar o voo desses veículos não tripulados e ela envolve um sistema com sensores para o corpo e óculos de realidade virtual.

Criada na Escola Politécnica Federal de Lausana, na Suíça, a tecnologia foi aprimorada com base no monitoramento de 17 pessoas enquanto pilotavam um drone virtual. Elas utilizavam 19 marcadores espalhados pelos troncos e braços, que registravam os movimentos e o trabalho de alguns músculos. Dessa forma, foi possível perceber quais pontos eram necessários para pilotar o drone e diminuir o número de sensores para apenas quatro.

“Nós desenvolvemos uma realidade virtual na qual temos a simulação de um drone, que voa de forma bem parecida com a de um drone de verdade. Ela permite que o usuário se acostume com as dinâmicas e os movimentos que ele precisa fazer, mesmo que tudo seja intuitivo e leve apenas alguns minutos para aprender e começar a aproveitar o voo”, disse Jenifer Miehlbradt, autora principal do estudo.

Miehlbradt explica que usar o corpo para controlar o drone dá ao usuário a sensação de que ele está realmente voando, o que garantiu um controle mais preciso das direções do que o que era obtido utilizando um controle remoto. O próximo objetivo da pesquisa é tornar essa tecnologia mais portátil, já que atualmente ela ainda depende de alguns detectores de movimento ao redor do piloto para funcionar.