Tecnologias para produção de alimentos em restaurantes estão cada vez mais em evidência em algumas partes do mundo. Embora isso pareça longe da realidade, já deve fazer parte do cotidiano de diversas pessoas em breve. Pelo menos é o que garante a Creator, empresa norte-americana de robótica culinária.

Em um restaurante da companhia, na Califórnia, já foi instalado um robô capaz de preparar um combo de fast-food em apenas 5 minutos. O aparelho é responsável por todo o processo de preparação. Por exemplo, no caso de um sanduíche, ele separa pão; coloca queijo derretido; tritura, tempera e cozinha a carne de hambúrguer; põe molho; fatia cebola e tomates; entre outros.

E o atrativo não fica só por conta da máquina, pois o preço do alimento é baixo: custa apenas US$ 6. Além disso, seu sabor deve ser um pouco acima da média daquele encontrado em qualquer rede famosa de fast-food. Isso porque todos os ingredientes são frescos e selecionados, e as receitas foram desenvolvidas por chefs de restaurantes de elite.

Robô de fast-food foi desenvolvido por profissionais de grandes companhias

O robô tem 4 metros de comprimento e é formado por 20 computadores, 350 sensores e 50 mecanismos de atuadores (que se movimentam a partir de comandos). Com uma lógica industrial, ele possui tubos de vidro para armazenar e transportar os ingredientes que darão forma a um sanduíche, por exemplo. Logo abaixo, uma esteira horizontal desliza conduzindo cada etapa até que todo o processo seja finalizado.

Para a sua criação, o proprietário da Creator, Alex Vardakostas, reuniu uma equipe robusta de engenheiros, designers e profissionais da área de robótica, com experiência em grandes companhias, como NASA, Apple, Tesla, R&D e Walt Disney Imagineering. Completaram, ainda, o time alguns ex-alunos de restaurantes renomados dos Estados Unidos.

Assim como muitos projetos do setor de tecnologia, a Creator começou a ser idealizada na garagem da família de Vardakostas, em 2012. Ele partiu do princípio de que instrumentos diversos sempre foram usados para a preparação desse tipo de alimento, então por que não os juntar em um só equipamento de maneira autônoma? A ideia também tem forte ligação com seus anos de experiência fritando centenas de hambúrgueres na lanchonete de seus pais.

Prós e contras em relação a despesas

Mesmo que o aparelho seja o grande responsável pela preparação dos alimentos, a empresa tem seu quadro de funcionários formado por 40 pessoas. Elas são responsáveis por atividades, como repor ingredientes, atender clientes, além de anotar e entregar pedidos. Quanto a despesas para manutenção do restaurante, o custo dos produtos culinários para produção é ainda consideravelmente alto.

No caso, o Creator tem seu gasto no mínimo 10% superior ao de outros restaurantes do ramo. Por outro lado, há certa economia com pessoal. O espaço ocupado pela máquina também facilita a otimização do local para que existam mais assentos.

O restaurante deve ser aberto ao público em setembro. Até lá, Vardakostas planeja expandir a Creator para outras cidades, especialmente aquelas que têm a tradição de vender sanduíches de qualidade a preços acessíveis, como é o caso de São Francisco. Do mesmo modo, o robô pode ser instalado em aeroportos, estações de trem, estádios e universidades, já que a produção não exala cheiro forte de comida durante o preparo.