Pesquisadores da Microsoft, da Universidade de Delft (Países Baixos), anunciaram que estão próximos de tornar realidade um computador quântico — uma máquina capaz de revolucionar a computação. Segundo o anúncio, isso foi possível ao criar "férmions de Majorana" em um minúsculo fio composto de materiais semicondutores e supercondutores".

Um férmion de Majorana é uma quase-partícula também conhecida como quasipartícula, que é também a sua própria antipartícula. Você pode entender melhor clicando aqui. Dessa maneira, os férmions permitiriam que os pesquisadores criassem um computador quântico com uma taxa de erro muito menor do que outras tentativas feitas por empresas como IBM e Google, nota o MSPowerUser.

Segundo a pesquisa, o passo agora é transformar os férmions em "qubits" (bits quânticos), algo que já foi alcançado pela Google, por exemplo. A ideia final é que um computador quântico esteja finalizado em até cinco anos.