Um documentário sobre o presidente da Rússia, Vladimir Putin, revelou mais detalhes sobre os planos de exploração espacial da nação. No vídeo, Putin promete lançar missões para Marte em 2019, um ano antes da previsão da NASA de chegar ao planeta e investigar o potencial para a vida.

“Nossos especialistas vão tentar fazer pousos nos polos, porque existem motivos para acreditarmos que pode haver água lá. Há progresso a ser feito, estudos de outros planetas, do espaço distante que podem começar de lá”, disse o chefe de Estado. O plano seria iniciar com missões não tripuladas e mandar astronautas em seguida.

A declaração foi feita poucos dias antes de Putin ser reeleito com 76% dos votos para o quarto mandato como presidente, que vai até 2024, quando ele completará 25 anos no poder. O pleito foi marcado por acusações de irregularidades, com os observadores da União Europeia apontando “violações e deficiências” no processo e criticando as restrições à liberdade de expressão e ao registro de candidatos, o que culminou em uma “falta de concorrência real” para o atual presidente.

Exploração de Marte

A Rússia é apenas mais um nome dentre os vários interessados na exploração de Marte. A NASA, agência do governo dos Estados Unidos, tem um lançamento planejado para acontecer em julho ou agosto de 2020, quando ambos os planetas estarão em uma posição ideal para o pouso.

O bilionário Elon Musk também tem um plano ambicioso para a sua SpaceX, envolvendo a futura colonização de Marte. Ele prevê começar os voos de teste já em 2019, com foguetes de transporte de carga deixando a Terra em 2022. A Boeing é outra interessada e diz que pode até mesmo fazer isso antes de Musk.