Como você sabe — embora alguns teimem em duvidar —, o homem pisou na Lua pela primeira vez no dia 20 de julho de 1969, evento que foi assistido por milhões de pessoas de todo o mundo e foi seguido de outras seis missões que levaram seres humanos para “passear” no nosso satélite. A última delas foi a Apollo 17, que ocorreu em dezembro de 1972 e, desde então, nenhum terráqueo voltou a por os pés por lá.

Pegada do homem na LuaE nunca mais voltaram (Milners Blog)

A ida do homem à Lua rolou em meio à corrida espacial e foi motivada pelas tensões entre norte-americanos e soviéticos durante a Guerra Fria. Aliás, a viagem passou longe de ser tranquila, uma vez que o pessoal da NASA teve que desenvolver um sem fim de tecnologias, lidar com uma série de incertezas e superar vários fracassos acumulados ao longo dos anos. No entanto, no fim, os EUA conseguiram vencer a União Soviética na hora de plantar a primeira bandeira no nosso satélite — mas, você tem ideia do custo dessa brincadeira?

Cu$to a$tronômico

De acordo com Joan Faus, do portal de notícias El País, os esforços de mandar o homem à Lua começaram muito antes do dia histórico em que Neil Armstrong se tornou o primeiro humano a pisar no satélite, no finalzinho da década de 60.

Segundo Faus, entre os anos de 1959 e 1973, ou seja, até um pouquinho depois da última missão tripulada à Lua, o governo norte-americano investiu US$ 23,6 bilhões (perto de R$ 77 bilhões) no projeto de explorar o satélite — e isso sem contar todos os gastos com desenvolvimento e construção da infraestrutura necessária para a realização das missões!

Bandeira americana na LuaMomento histórico (Amateur Photographer 1)

Só que essa cifra de US$ 23,6 bi é referente aos valores de 1973. Atualizando, hoje o montante seria equivalente a quase US$ 131,8 bilhões — ou pouco mais de R$ 428 bilhões. Aliás, na época, o investimento fez com que o orçamento destinado à NASA passasse a US$ 5,2 bilhões anuais (que seriam US$ 40,9 bilhões hoje), o que representava 5,3% de todo o gasto público do Governo dos EUA.

E se a NASA decidisse retomar a exploração da Lua e lançar uma nova missão até lá agora, quanto isso custaria? Em 2005, a agência espacial divulgou uma estimativa de qual deveria ser o investimento para enviar uma nave tripulada ao satélite e concluiu que a empreitada custaria cerca de US$ 104 bilhões — montante que, conforme explicou Faus, não deveria ser muito diferente se o projeto fosse colocado em andamento hoje.

Bora lá?

E por que a NASA não manda logo alguém até a Lua, então? Simples: porque a agência espacial se encontra em uma situação completamente distinta atualmente. Enquanto nos anos 60 ela tinha acesso a uma quantia astronômica de dinheiro público, com o passar dos anos, o montante foi sendo reduzido e, hoje, equivale a (apenas) 0,45% de todo o orçamento do governo norte-americano.

Homem na LuaPodia rolar uma nova viagem, né? (Amateur Photographer 2)

Os recortes são consequência de uma porção de fatores, como o fim da corrida espacial e a falta de interesse dos governantes em investir em novos programas espaciais. Sem falar que muita gente acredita que seria muito melhor se a grana necessária para chegar até a Lua fosse investida aqui mesmo, na Terra — uma vez que nem todo mundo tem noção que muitas das tecnologias desenvolvidas por causa da exploração espacial acabam sendo incorporadas no nosso dia a dia, melhorando as nossas vidas.

De acordo com Faus, o Governo dos EUA aprovou um pequenino aumento no orçamento da NASA para 2019, mas parece que vai ser difícil que a agência espacial consiga chegar muito longe com essa graninha extra.

Você tem ideia de quanto a viagem do homem à Lua custou aos EUA? via Mega Curioso