A Apple reuniu informações de milhares de indivíduos para provar que o seu sistema de estudo do coração funciona. A companhia enviou todos os dados coletados com o consentimento de 6.158 voluntários para a Foods and Drugs Administration (FDA), órgão que regulamenta produtos alimentícios e de saúde nos Estados Unidos, a fim de certificar a utilização do novo serviço.

De acordo com o site MobiHealthNews, a gigante de Cupertino solicitou a aprovação junto ao FDA de um novo “dispositivo de investigação”, e o CNET confirma que tal dispositivo é mesmo o aplicativo Heart Study. Este app foi desenvolvido em parceria com a faculdade de medicina da Universidade de Stanford e lançado em novembro de 2017.

Ele é capaz de monitorar a frequência cardíaca de quem utiliza um Apple Watch e, com isso, informar sobre qualquer alteração significativa em seus batimentos. Isso pode servir para identificar casos de fibrilação atrial (fibrilação auricular), condição que nem sempre apresenta sintomas, mas é capaz de aumentar em até cinco vezes o risco de um acidente vascular cerebral (AVC), o famoso derrame.

A companhia agora aguarda a posição oficial da FDA. Atualmente, ela é uma das oito presentes em um programa de certificação prévia do órgão para fabricantes de dispositivos dedicados à saúde. A ideia do projeto é acelerar o processo de avaliação e liberação de inovações tecnológicas dedicadas à saúde.

Cupons de desconto TecMundo: