Pesquisadores da Universidade do Sul da Califórnia, nos EUA, publicaram na última semana um estudo envolvendo inteligência artificial (IA) e relacionamentos amorosos entre seres humanos. Com gravações feitas por psicólogos em terapias de casais, eles conseguiram treinar um software inteligente para que ele reconhecesse padrões no tom de voz e nos momentos de fala. Feito isso, os dados foram cruzados com o período de tempo que os casais pesquisados ainda continuaram juntos depois de terem feito as gravações.

No fim das contas, os pesquisadores conseguiram fazer com que a IA adivinhasse em quanto tempo outros casais analisados iriam terminar.

“Nosso experimento, usando dados de um estudo clínico-longitudinal de casais em relacionamentos difíceis, mostrou que previsões para resultados de relacionamentos obtidos diretamente a partir da acústica vocal são comparáveis ou superiores àqueles obtidos através de códigos comportamentais classificados por humanos”, explica o artigo do estudo.

Fazer previsões com base no tom de voz das pessoas é tão eficiente quanto fazer isso através de uma avaliação comportamental desses indivíduos

Em outras palavras, fazer previsões com base no tom de voz das pessoas ao conversarem umas com as outras é tão eficiente quanto — ou ainda mais eficiente — fazer isso através de uma avaliação comportamental desses indivíduos.

O estudo, portanto, comparou os resultados de avaliações de casais que a Inteligência artificial obteve com os dos próprios psicólogos humanos. Os pesquisadores ainda acreditam que mostrar para esses casais que o relacionamento deles tem uma data específica para acabar pode ser, na verdade, um fator benéfico.  A expectativa é de que os casais possam se preocupar mais em salvar seus namoros e casamentos quando tiverem dados “concretos” obtidos por um software mostrando que, eventualmente, vão terminar.

Você pode conferir o artigo acadêmico que detalha esse experimento através deste link.

Cupons de desconto TecMundo: