O CEO da Tesla Motors (e de mais de um monte de empresas, ele é um pouco workaholic), Elon Musk fez uma séria previsão durante o feriado do Dia do Trabalho nos Estados Unidos. Resumindo: o empresário acredita que a inteligência artificial pode causar a Terceira Guerra Mundial.

Mas calma, não teremos robôs exterminando ninguém e dizendo “Hasta la vista, baby”. Pelo menos não é nisso que Musk acredita. Em seu Twitter, ele disse que a corrida para o desenvolvimento da tecnologia pode gerar tensão entre países e que um mero descuido pode dar início a um conflito.

O que se formos pensar, é algo bem plausível mesmo. A Coreia do Norte tem realizado perigosos testes de mísseis tanto dentro como fora de seu território, ignorando qualquer aviso internacional. Além disso, eles já teriam acesso à uma bomba de hidrogênio.

“China, Rússia e em breve todos os países terão acesso à forte ciência computacional. A competição pela superioridade de inteligência virtual em nível nacional pode causar a Terceira Guerra Mundial”, disse o CEO em seu tweet.

Será?

A declaração foi uma resposta a um artigo do portal The Verge sobre Vladimir Putin. Na publicação, o presidente russo afirma que quem dominar a tecnologia de inteligência artificial se tornará o próximo líder do mundo.

Musk acredita ainda na alternativa que os responsáveis pelo estopim da guerra não serão realmente os países que estão desenvolvendo tecnologias, mas sim a própria tecnologia.

Segundo o empresário, uma das inteligências artificias pode lançar um ataque sem o consentimento de seus criadores por achar que este seja o melhor a fazer para tornar sua nação líder do mundo.

CEO da SpaceX, Musk afirma que o grande risco envolvendo inteligência artificial é que essa tecnologia ainda não foi vinculada a requisitos legais e rigorosos.

Enquadrá-la em leis mais rígidas pode prevenir um acidente que causaria um confronto em nível mundial.

O empresário vem alertando sobre o potencial perigos da inteligência artificial, classificando como uma ameaça existencial. Diante disso, fundou a OpenAI, uma empresa que tenta fiscalizar o desenvolvimento da tecnologia fora dos padrões.

Além disso, criou também a Neuralink, uma startup focada em combinar a mente humana com os recursos virtuais na tentativa de não deixar que o ser humano se torne obsoleto.

Especialistas criticam a visão pessimista de Musk e acreditam que ele está cometendo um erro ao se preocupar dessa forma. Segundo eles, o empreendedor não entende completamente a tecnologia e por isso tenta combatê-la.

Via The Brief

Cupons de desconto TecMundo: