Uma informação divulgada recentemente por Augusto Gadelha, diretor do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), certamente pode ser interpretada como algo negativo por diversas pessoas: o fato de que o supercomputador Santo Dumont, o maior computador da América Latina que fica em Petrópolis (RJ), pode ser desligado em outubro.

Segundo o executivo, a crise financeira fez o Governo Federal cortar 44% do orçamento da instituição. Com isso, os gastos gerados pelo supercomputador (que são de R$ 6 milhões ao ano) caberiam com aperto dentro do orçamento para 2017, que é de R$ 9 milhões. Entretanto, a estimativa era de receber R$ 16 milhões entre janeiro e dezembro.

Aliás, é válido mencionar que o computador tem grande importância, uma vez que ele processa mais de 100 pesquisas envolvendo diversas doenças, entre elas Zika, câncer e Alzheimer. Também é necessário investir mais R$ 280 mil para pagar a conta de luz referente ao uso da máquina, além de R$ 120 mil para o restante do laboratório (somando R$ 400 mil apenas para financiar a eletricidade).

O equipamento foi inaugurado em janeiro de 2016 e custou R$ 60 milhões

Caso esteja curioso para saber mais sobre o supercomputador, o equipamento foi inaugurado em janeiro de 2016 e custou R$ 60 milhões ao Ministério da Ciência e Tecnologia. Aliás, o Ministério reconheceu, por meio de nota, a importância do computador e do investimento em ciência e tecnologia, além de ressaltar que está trabalhando para recuperar o orçamento anterior de R$ 16 milhões.

Cupons de desconto TecMundo: