O European X-Ray Free Electron Laser (XFEL), considerado o maior canhão de raio-x a laser do mundo, será inaugurado em setembro na Alemanha. Ele poderá soltar até 27 mil pulsos de laser por segundo, o que é 200 vezes mais do que o segundo colocado. Mas para o que serve isso tudo?

Basicamente, para tirar fotos extremamente detalhadas de células ou moléculas no nível dos átomos, ou para capturar imagens de processos rápidos, como a formação de ligações químicas. Tudo isso pode ajudar pesquisadores a entender melhor o funcionamento das células para o desenvolvimento de novos medicamentos e efetuar a condução de novas pesquisas de reações físicas mais básicas.

Tudo isso acontece graças as 768 cavidades presentes em um imenso tubo de 1,6 quilômetro de comprimento com campos eletromagnéticos que se alternam, enviando os elétrons para frente e para trás. É essa mudança de direção que faz com que a luz seja disparada para frente, mas com a oscilação entre os elétrons e a luz criam os pulsos de raio-x.

A construção do XFEL custou € 1,5 bilhão e a estrutura vem para substituir um outro canhão utilizado, chamado FLASH. Embora ele seja o mais poderoso atualmente, outra estrutura capaz de emitir um milhão de pulsos por segundo deve chegar já em 2020.

Cupons de desconto TecMundo: