Com o objetivo de restaurar a mata ciliar das margens do rio Irrawaddy em Myanmar (ou Birmânia), país no sul da Ásia, a empresa Biocarbon Engineering está usando drones que mapeiam a região e plantam cerca de 100 mil árvores por dia.

A ação, realizada em parceria com a ONG Worldview International Foundation (WIF), consiste em espalhar cápsulas biodegradáveis que trazem sementes em seu interior, para o reflorestamento da região.

No passado, o local foi alvo de um desmatamento por conta das criações de camarão e das plantação de arroz com interesses comerciais. As consequências foram a destruição do manguezal da região – que também serve de habitat para os peixes – e a perda do “escudo verde” que protegia o litoral contra tempestades.

O processo é dividido em duas etapas. O mapeamento conta com a avaliação da região, na qual o drone sobrevoa áreas desejadas, a fim de gerar dados do local, como relevo e obstáculos. Logo após, inicia-se a distribuição das sementes, que são lançadas em alta velocidade, fazendo com que elas sejam enterradas.

Além do trabalho das máquinas, membros da comunidade local vão receber dinheiro para coletar sementes e produzir as cápsulas que serão espalhadas, além de cuidar das árvores à medida que crescem.

A ONG Worldview pretende ampliar o projeto para outras áreas, com o objetivo de plantar 1 bilhão de árvores – isso, claro, se for financeiramente sustentável.

Cupons de desconto TecMundo: