Uma das coisas que eu mais gosto na internet é que ela supre a ausência de vários programas interessantes que eu assistia quando era mais novo, como foi o caso de “O Mundo de Beakman” ? as coisas mais interessantes e bizarras relacionadas à ciência eu aprendi com esse programa. Mas aí vem caras como o Steve Mould e mostram que o mundo continua cheio de coisas bacanas para serem “descobertas”, como é o caso do óxido de polietileno.

Caso você ainda não conheça, ele também está sendo chamado de “o líquido que se derrama sozinho”. Isso porque basta você virar um pouco o recipiente contendo o material e ele começa a sair como se fosse por conta própria ? mas há uma ciência por trás da mágica.

Steve explica que o óxido de polietileno é um polímero, ou seja, é composto por cadeias moleculares especialmente longas que estão emaranhadas. É por isso que, uma vez que o líquido começa a escorrer, ele “puxa” o restante do material, o que leva ao segundo experimento demonstrado que é o preenchimento de uma seringa sem a necessidade de mergulhá-la no recipiente.

Uma das aplicações mais populares do material é naquelas fitinhas que ficam acima das lâminas nos aparelhos de barbear: a viscosidade e durabilidade do “PolyOx” garantem que a lubrificação seja mantida por bastante tempo.

Via Mega Curioso.

Cupons de desconto TecMundo: