O mundo utópico que povoa nosso imaginário futurista ainda não chegou, mas Marty McFly possivelmente estaria orgulhoso do que a segunda década dos anos 2000 está entregando. A CES 2016 é o maior evento de eletrônicos consumíveis do planeta – e no qual o TecMundo está presente – e, para fazer jus à importância que tem, traz vários conceitos bacanas. Um deles é o hoverboard da Razor (não Razer, atenção), um pouco diferente daquele skate voador da Lexus e de outros modelos.

Atualmente, o dispositivo é um dos mais badalados da categoria, e parte dessa empolgação se justifica pelo preço: US$ 599,99, muito mais atrativo que outros modelos similares, capazes de alcançar astronômicos US$ 1,2 mil a US$ 1,5 mil. Outra preocupação da companhia por trás da traquitana diz respeito à segurança: ela quer se assegurar de que o hoverboard não exploda ou entre em combustão espontaneamente. Confira uma breve demonstração no vídeo acima (cortesia do The Verge).

Sem medo, empresa admite que copiou o que estava no mercado

Bob Hadley, chefe de pesquisa e desenvolvimento do produto, diz que a Razor “nitidamente copiou” o que estava no mercado, mas colocou os profissionais mais experts da equipe em cada componente para trazer algo único. A companhia utilizou baterias da Samsung e se certificou de que o cabeamento todo (interno) não provocasse nenhum resultado catastrófico.

“Muitas das outras montagens por aí não têm isso. (...) Estamos tentando pegar um objeto e ajustar a sustentação para torná-lo confiável”, explicou Hadley.

A preocupação em torno do funcionamento dos hoverboards não existe à toa. Como o aparelho precisa suportar o peso do usuário e trabalha com uma série de componentes sensíveis – uma vez que o conceito ainda está um tanto à frente de nosso tempo –, quaisquer componentes são passíveis de questionamento. Baterias, cabos de ligação e outros itens, se não observados com cuidado, podem trazer perigo. Alguns modelos com baterias íon-lítio apresentaram esses problemas no ano passado.

Com isso, lojas como a Amazon começaram a retirar os hoverboards de seu catálogo, e eles ganharam status de produtos ilegais nos EUA. Na verdade, eles estão assim até agora. O hoverboard da Razor, de acordo com a empresa, é o único dentro da legalidade – e agorinha mesmo está disponível na Amazon por US$ 599,99.

O evento vai até o próximo dia 9. O TecMundo segue com a cobertura completa, aqui e lá.

O que você achou desse hoverboard da Razor? Comente no Fórum do TecMundo.

Cupons de desconto TecMundo: