(Fonte da imagem: Reprodução/Intel)

Há aproximadamente um ano, a Intel demonstrou interesse em criar maneiras de se utilizar computadores sem o uso de periféricos, como teclados, mouses e joysticks. Isso criaria uma forma de computação perceptiva, utilizando voz e gestos. Agora, um ano depois, durante a sua apresentação na CES 2013, a empresa demonstrou como começou a colocar as ideias em prática.

Kirk Skaugen, vice-presidente da divisão de computadores da Intel, contou como, em setembro, a empresa Nuance anunciou a aplicação de tecnologia de reconhecimento de voz em ultrabooks da Intel. Depois, mostrou uma demo de Portal 2 sendo controlado apenas por movimentos na frente de um computador, graças à tecnologia aplicada pela empresa Sixense.

Para Skaugen, esse é o início da aplicação da tal computação perceptiva que a empresa havia mencionado.

Games são apenas a porta de entrada

Segundo os executivos da Intel, a utilização de reconhecimento de voz e de movimentos em games é algo impressionante, mas que pode ser apenas o começo para essas aplicações. Segundo Skaugen, a utilização do reconhecimento de movimentos pode auxiliar em áreas como a de segurança. Para isso, webcams com uma tecnologia de identificação facial e vocal devem ser lançadas em breve. 

Cupons de desconto TecMundo: