Dezenas de aparelhos são lançados por ano no mercado de smartphones, mas a imensa maioria passa despercebida. Alguns, entretanto, ficam na memória e ganham um espaço especial no “hall da fama” de dispositivos móveis que moldaram o setor e transformaram a telefonia.

Desde a década de 1990, começamos a incorporar cada vez mais esses dispositivos móveis em nosso cotidiano. Eles também não pararam de evoluir: dos “tijolões” quase sem recursos e com um hardware risível até aparelhos que hoje não perdem em nada para alguns computadores.

A seguir, você confere cinco dos celulares mais importantes das últimas décadas — não todos e nem os mais, apenas alguns exemplos listados em ordem cronológica. A lista foi pensada de acordo com a importância história de cada dispositivo para a indústria em si e para os consumidores — ou seja, ela não reflete necessariamente a qualidade ou até o sucesso da marca e do produto.

Motorola StarTAC

O Motorola Startac foi um dos reis dos celulares na década de 1990. O modelo foi um dos primeiros a ter adoção popular, era o menor da época e introduziu o visual em forma de concha, com uma capa flip — algo que passaria muitos anos na moda, até cair em desuso. Não se engane pelo aspecto tijolão: o Startac era item de luxo. Na época, custava o equivalente a R$ 2 mil sem a correção da inflação. Isso significa que o valor ajustado passaria facilmente dos R$ 6 mil.

Nokia 3310

Você com certeza teve ou conhece alguém que usava um Nokia 3310. O celular é lembrado até hoje por ter funções que não eram tão comuns na época, como calculadora, cronômetro e lembretes, sem falar no popular jogo da cobrinha. Ele até virou meme, por ser aparentemente indestrutível e ter bateria infinita. Lançado em 2000, ele vendeu mais de 126 milhões de unidades em todo o mundo.

BlackBerry 8330 Curve

A BlackBerry de anos atrás não lembra em nada a fabricante que hoje luta para fechar as contas. A era de ouro foi marcada pelo lançamento de modelos como o BlackBerry 8330 Curve, um aparelho com teclado QWERTY embutido que cumpriu exigências tanto de executivos quanto de usuários comuns. Lançado em 2007, ele consertou falhas dos modelos anteriores e tinha conectividade WiFi, GPS, tela colorida e até 96 MB de armazenamento interno — muita coisa se você só guardasse agendas de contatos e documentos de texto curtos. Nessa época, os modelos BlackBerry batiam o iPhone em vendas nos Estados Unidos.

Apple iPhone

O primeiro iPhone não foi um sucesso comercial e nem entra em listas de melhores celulares, mas foi uma virada de página na história por combinar os recursos do iPod, de um celular e de um dispositivo com acesso à internet. O modelo era lento e nem conectava ao 3G, mas estabeleceu um novo padrão que seria seguido de 2007 pra frente pela própria Apple e por toda a indústria.

Samsung Galaxy S3

O Galaxy S3 foi o smartphone que colocou a Samsung definitivamente na briga pelo mercado. O aparelho é o mais bem sucedido da família Galaxy S, com números impressionantes no período inicial de vendas: 20 milhões de unidades em apenas cem dias, muito graças ao lançamento global em múltiplas operadoras. Ele ainda estabeleceu de vez a briga com a Apple, ao mesmo tempo em que criou uma identidade própria para a empresa sul-coreana.

Cupons de desconto TecMundo: