A cidade de Minnesota e o estado norte-americano da Califórnia aprovaram recentemente uma lei que traz a obrigatoriedade de um "kill switch" presente e ativado por padrão em todos os novos celulares que forem vendidos nesses territórios.

O "kill switch", que pode ser traduzido como "botão de autodestruição" ou "botão antifurto", é uma ferramenta que permite ao dono original de um smartphone desabilitar completamente o dispositivo em caso de roubo ou perda. Normalmente, isso é um serviço existente no sistema operacional capaz de "brickar" (ou seja, inutilizar) completamente o aparelho.

As fabricantes de smartphones já avisaram que não farão dispositivos com um botão antifurto ativado por padrão somente para dois territórios de um país. Isso significa que as próximas gerações de smartphones de grandes fabricantes provavelmente já acompanharão tal decisão — isso se já não tiverem ela ativada, como é o caso da Apple com o Activation Lock.

Revolução na segurança

Segundo os defensores da lei, essa ação diminui consideravelmente o valor do objeto furtado e faz com que os assaltantes pensem duas vezes antes de levar um smartphone da vítima para revendê-lo.

De acordo com uma pesquisa, os roubos de celulares nos EUA caíram 32% no país de 2013 para 2014, possivelmente motivados pela entrada dos "kill switches" no mercado. Ainda assim as operadoras de telefonia são contrárias à prática.

Cupons de desconto TecMundo: