Por mais que a versatilidade das funções e o design arrojado dos smartphones agradem a maioria de nós, quase todo mundo algum dia já se pegou sentindo saudade dos tempos em que a bateria dos nossos celulares conseguia mantê-lo funcionando por dias sem recargas. Embora as empresas se esforcem para prolongar a duração do componente, ainda é difícil aumentar muito a capacidade dos aparelhos sem sacrificar o seu design e torná-los verdadeiros tijolos.

Disposta a resolver essa questão custe o que custar, a chinesa Oukitel vem trabalhando em um novo aparelho com uma bateria com a impressionante capacidade de 10 mil mAh, chamado apenas de U9 – mesmo nome usado em um modelo mais fino de celular de ponta que a empresa está preparando. Para que você tenha noção do que isso significa em um smartphone, saiba que o Moto Maxx é capaz de durar cerca de 40 horas em uso mediano com seus 3.900 mAh de força.

Se você acompanha um pouco as notícias sobre o desenvolvimento de celulares e de seus componentes, a primeira pergunta que provavelmente surgiu na sua cabeça após essa informação é sobre o quão espesso o dispositivo será para conseguir armazenar toda essa energia. Tomando a dianteira, a Oukitel resolveu não deixar nossa imaginação trabalhar e divulgou algumas imagens de um mock-up – um modelo não funcional – do U9.

Por mais que faltem algumas referências para garantir com certeza se a espessura do U9 é exagerada ou não, a impressão que fica é de que o smartphone da Oukitel não é mais grosso do que alguns modelos que já existem no mercado – especialmente se considerarmos aparelhos resistentes a impactos. E se você achava que isso significa que as demais especificações da novidade deixariam a desejar, estão pense novamente.

Muita força, poucos gastos

O U9 virá com uma tela com resolução Full HD (1920x1080 pixels), um processador octa-core – provavelmente da MediaTek –, 3 GB de memória RAM, Android 5.1 Lollipop rodando de fábrica e outros detalhes de ponta. E o mais impressionante? Tudo isso deve chegar pela bagatela de cerca de US$ 200 (em torno de R$ 620, desconsiderando impostos.

Caso o modelo mais fino do U9 (Kindo Thranduil) – que tem uma bateria de 3.500 mAh – sirva como base, a tela deve medir 5,5 polegadas e contar com a proteção do Gorilla Glass 3. Outras especificações da variação menos espessa incluem estrutura feita de alumínio de aviação, entre 16 e 32 GB de armazenamento interno e câmera traseira de 13 MP (ou 16 MP interpolados).

Por enquanto, ainda não há muitas informações oficiais a respeito do U9 de 10 mil mAh, mas sabemos que o dispositivo deve ser anunciado oficialmente em alguns meses. Também não se sabe se a novidade terá um lançamento internacional ou se chegará inicialmente apenas para o mercado da China. O TecMundo contatou a Oukitel para saber mais sobre o smartphone, então fiquem atentos para informações adicionais.

E você, o que acha da ideia de um smartphone de ponta com uma bateria capaz de durar quase uma semana em uso moderado? Acha que vale a pena tolerar um dispositivo um pouco mais espesso em troca desse benefício? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: