Qualquer um que acompanhe o mercado de smartphones nos últimos anos – ou que leia regularmente o TecMundo –, sabe que o segmento é extremamente volátil e, conforme a tecnologia vai evoluindo e as preferências do público vão variando, as marcas vão ganhando ou perdendo posições no ranking de vendas. Há não muito tempo, a Nokia dava um banho nas concorrentes, sendo superada tempos depois pela Samsung. Em 2015 a sul-coreana está se mantendo firme no topo, mas as chinesas estão começaram a dar uma amostra de sua força.

Não é como se 2014 tivesse sido exatamente tranquilo para que a Samsung ficasse na liderança, já que a Apple aproveitou todo burburinho acerca do lançamento de seus novos top de linha – o iPhone 6 e o iPhone 6 Plus –, conquistou uma nova leva de fãs e aproveitou o bom momento para impulsionar seus números. Isso fez com que ambas as empresas ficassem em uma espécie de empate técnico no último trimestre do ano passado, com cada uma delas abocanhando 20,1% do mercado mobile.

*Os números da Lenovo contam com as vendas de aparelhos Motorola.

O comecinho desse ano, porém, já mostrou que a Empresa da Maçã não conseguiu manter o fôlego por muito tempo. Muito disso tem a ver com o fato de a companhia capitaneada por Tim Cook só lançar produtos premium, o que acaba deixando toda uma fatia do mercado de fora de seus negócios. Isso deixa o caminho praticamente livre para que a Samsung, com dispositivos que vão desde os de entrada até aparelhos mais robustos e caros – sim, estamos de olho em vocês, Galaxy S6 e Galaxy S6 Edge –, possa cuidar de todas as faixas de público.

O resultado? A gigante sul-coreana marcou 82,8 milhões (24,3%) de unidades de celulares vendidos no primeiro trimestre deste ano, enquanto a Apple, em segundo lugar, ficou na casa das 61,6 milhões (17,9%). Essa tabela, que você confere na imagem mais acima, é fruto de um levantamento feito pela ex-funcionária da Nokia Tomi Ahonen, que tem um faro bastante aguçado para o mercado. O mais interessante desse material é conferir como nomes de respeito como Microsoft e Sony nem aparecem mais nesse top 10 de vendas.

Aliás, conforme notado pelo site Phone Arena, essa lista com os dez fabricantes com maior venda no período é formada basicamente pela norte-americana Apple e mais nove asiáticos – sendo sete deles sediados na China. Segundo Ahohen, a perspectiva é de que a queda nas vendas dos modelos mais recentes do iPhone traga mais abaixo os números da sua criadora, abrindo ainda mais espaço para que as chinesas cresçam no ranking. E você, o que acha dos smartphones chineses? Já testou alguma dessas marcas? Deixe seu comentário mais abaixo.

Cupons de desconto TecMundo: