De acordo com o relatório Mobile Gaming 2014, do grupo NPD, as pessoas que só jogam em dispositivos como celulares e tablets já são 20% do total de jogadores nos Estados Unidos. No entanto, isso não quer dizer que os gamers de consoles e portáteis estejam diminuindo. O mobile está abrindo um novo mercado, adicionando mais jogadores .

"Embora o tempo gasto nos dispositivos mobile esteja aumentando , os aparelhos tradicionais de video game não estão sendo abandonados. Na verdade, os títulos de console e computador estão sendo jogados tanto quanto no ano passado", diz Liam Callahan, analista do NPD.

O estudo mostrou que os jogadores mobile estão ficando cada vez mais "hardcore". Se em 2012 eles jogavam 1h23 por dia, no ano passado esse tempo foi de 2h10 . Isso representa um aumento de 57% em dois anos.

"O crescimento continuado do setor mobile vem dos consumidores que querem mais para jogar, especialmente no segmento free-to-play do mercado", continua Callahan. "Um sinal positivo da tendência do comportamento do consumidor é o fato de que, em 2014, a quantidade de pessoas que fizeram compras dentro de jogos foi mais que o dobro do número de 2012". Até o terceiro trimestre do ano passado, foram gastos US$ 1,6 bilhão em jogos mobile, um aumento de 15% em relação a 2013.

A camada mais nova da população dos EUA, de 2 a 12 anos, é a que mais joga nos celulares e tablets. Esse grupo joga cinco games, em média, sendo que três deles são pagos. O gasto deles só é menor que a turma dos 25 a 44 anos. "Não dá para negar a importância das crianças no faturamento", diz o analista.

Cupons de desconto TecMundo: