Muita gente acha que o primeiro smartphone foi o iPhone ou aparelhos um pouco mais simples lançados sob o Symbian. Esses até podem ser os que se popularizaram inicialmente, mas existe um "veterano" na área que tem muito mais história para contar. Trata-se do IBM Simon, que completou 20 anos no último sábado (16).

O aparelho era bastante avançado para 1994 e fazia muitas coisas que hoje são obrigatórias em um smartphone: tinha uma tela sensível ao toque, lista de contatos, calendário, agenda, calculadora, relógio, bloco de notas (digital e escrito) e até teclado virtual para caneta Stylus. Ele ainda recebia e enviava faxes e, claro, chamadas telefônicas. A interface era inédita e sistemas como o DOS ainda não eram usados, o que só torna o trabalho da IBM ainda mais interessante.

O termo smartphone não existia e, como nem a IBM sabia direito o que havia lançado, ele era descrito como "o primeiro e verdadeiro comunicador pessoal", porque era um celular que possuía funções secundárias de computador.

Só que o aparelho tambem era bastante limitado. A bateria do Simon resistia a apenas 60 minutos de chamada e a tela estreita demais dificultava a leitura de algumas mensagens. Será que ele estava muito à frente do seu tempo? O fim da história não é nada feliz: apenas 5 mil unidades foram vendidas, mesmo após uma grande redução de preço, e as unidades restantes em estoque foram destruídas pela fabricante.

Cupons de desconto TecMundo: