Não faz muito tempo que a Xiaomi anunciou que havia desenvolvido um chipset próprio para smartphones, o Surge S1 – que inclui um processador com quatro núcleos de 2,2 GHz e quatro de 1,4 GHz e a GPU Mali-T680 MP4. Agora, parece que não é só o intermediário Mi 5c da própria empresa chinesa que vai adotar o chip, já que rumores levantados pela imprensa oriental indicam que a finlandesa HMD Global, dona da Nokia, vai aderir à tecnologia em alguns de seus celulares futuros.

O chipset da Xiaomi deve ser utilizado em smartphones intermediários da Nokia, mas a grande maioria dos detalhes sobre o negócio ainda é desconhecida. Um dos pontos que não ficaram claros até o momento é se os celulares com o Surge S1 serão distribuídos mundialmente ou se ficarão limitados ao mercado chinês. Além disso, ainda não há detalhe sobre a compatibilidade do chip com as redes LTE utilizadas pelo mundo afora.

Seja como for, a confirmação desses rumores poderia significar grandes mudanças para o futuro dos negócios da Xiaomi. Caso seu componente faça sucesso, não seria de se estranhar que ela investisse para criar modelos mais poderosos e rápidos, potencialmente se tornando uma competidora de peso para gigantes dos semicondutores, como Qualcomm e MediaTek.

Cupons de desconto TecMundo: