Dos celulares “tijolões” aos mais modernos smartphones, a telefonia móvel percorreu um longo caminho nas últimas três décadas. Utilizados para tanto para entretenimento quanto para fins profissionais, os telefones portáteis fizeram neste período uma transição de equipamento de comunicação móvel voltado à elite para a mais importante e popular ferramenta eletrônica do mundo.

Com o intuito de investigar como e por que esses aparelhos se transformaram em objetos indispensáveis e infiltraram-se no cotidiano de bilhões de pessoas em todo o mundo, a BEI Editora acaba de lançar o livro “Vida Móvel”, obra que mescla palavras e imagens em uma abordagem tanto científica como esteticamente apurada do tema. Com 224 páginas, o título (disponível em edição bilíngue) já está disponível por R$ 75.

O livro reúne dois ensaios distintos: “A maior das ferramentas”, do escritor e pesquisador norte-americano Noah Arcenaux, professor da Universidade de San Diego (Estados Unidos), que faz uma abordagem universal do tema, fruto de seus principais trabalhos acadêmicos; e “O nascimento de uma nação digital”, do jornalista brasileiro Alexandre Matias, que aborda a transformação do Brasil em um país ultraconectado e digital.

Livro possui duas obras textuais e ensaios fotográficos de dois artistas diferentes

Os textos de Arceneaux e Matias são permeados pelas interpretações dos fotógrafos Eduardo Longman e Fernando Laszlo. O primeiro apresenta a presença dos telefones em nossa rotina, a partir de fotografias tiradas nas ruas em diversas localidades e em diferentes situações cotidianas, enquanto o segundo traz um olhar aprofundado do design dos aparelhos e de suas peças, em um ensaio que literalmente desconstrói os gadgets ao longo das páginas.

Cupons de desconto TecMundo: