Imagine que você é um engenheiro de segurança digital, que investiu anos da sua vida para desenvolver projetos especiais para os carros mais avançados. Agora imagine que um garoto de apenas 14 anos conseguiu romper toda esta segurança com peças que custaram menos de US$ 15. Pois foi exatamente isso que aconteceu durante o CyberAuto Challenge, um evento de tecnologia realizado nos Estados Unidos.

No evento, 30 estudantes de diversas idades se reuniram para uma “hackatona” especialmente dedicada aos carros conectados — em uma prévia do evento principal, que acontece em julho. Eles foram separados em grupos e receberam algumas instruções para que pudessem hackear os veículos, assumindo o controle de suas funções sem a permissão original. O grande destaque ficou por conta de um jovem de 14 anos (nome não revelado).

Como já dissemos, ele usou equipamentos avaliados em US$ 15 — valor gasto em uma placa de circuito, um transmissor e alguns acessórios de baixo custo. Depois foi só utilizar os conhecimentos de robótica e fazer o sistema responsável pela “invasão”. Ele não consegui fazer o carro andar ou desligar, mas teve acesso ao computador de bordo e recebeu respostas como se tivesse acesso nativo a tudo.

Segundo o Jalopnik, não há muitos detalhes de como ele trabalhou e nem mesmo o modelo de carro foi divulgado — supostamente, para preservar os fabricantes. Mas o que fica claro é que os carros conectados precisam ter muito mais investimento em segurança digital para que os consumidores possam ter uma opção segura neles. Ou vai dizer que você ficaria tranquilo sabendo que um adolescente é capaz de hackear seu carro com peças baratas de transmissão?