Foto área do Centro de Transformação de Mobilidade.

Projetos de carros autônomos não são exatamente uma novidade, tanto que você já deve ter lido alguma notícia sobre eles aqui no TecMundo — clicando aqui e aqui, você confere dois artigos que servem de exemplo. A novidade sobre esse assunto é que a Ford enviou um comunicado à imprensa informando seus próprios planos.

Neste caso, a companhia está investindo no primeiro centro de testes de carros autônomos, que foi construído na Universidade de Michigan, Estados Unidos. O local se chama Centro de Transformação de Mobilidade e vai trabalhar com carros autônomos que estejam conectados sem fios, com o objetivo de estudar o “comportamento” desses veículos.

Uma tentativa de mudar o mundo

O objetivo dos pesquisadores que trabalham no Centro é o de criar automóveis que não dependam de seres humanos para se locomover e que sejam capazes de identificar a posição de outros carros para evitar qualquer tipo de acidente. De acordo com o que foi explicado, um sistema operacional deve ser demonstrado em 2021.

Peter Sweatman, responsável pelo estudo citado acima, declarou que: “O potencial dessa tecnologia é verdadeiramente transformador e abre amplas oportunidades no mercado, sendo que a parceria com a Ford e outras empresas também visionárias, além de todos os níveis de governo, é fundamental para obter um sistema de veículos conectados e automatizados que poderiam reduzir drasticamente os acidentes, aliviar os congestionamentos e diminuir a poluição e consumo de energia”.

Além de tudo isso, o Centro de Transformação da Mobilidade também vai trabalhar com uma plataforma para avaliar o comportamento das pessoas em relação às tecnologias que estão sendo desenvolvidas no local, algo que vai ajudar a moldar toda a pesquisa feita — e esses esforços vão contar com a ajuda de parceiros, como é o caso da Ford.