(Fonte da imagem: Reprodução/Ford)

No fim do ano passado, a Ford anunciou que estava trabalhando com tecnologia para carros autônomos, realizando testes com o modelo Fusion Hybrid. O sistema criado trabalha com sensores e luzes (algo parecido com um sonar), sendo que a empresa pretende trabalhar de forma industrial com estes veículos em um futuro próximo — clique aqui para saber mais.

Para melhorar o desempenho desse tipo de carro nas estradas e ruas movimentadas, a Ford entrou com uma parceira com o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (o MIT) e com a Universidade de Stanford. As duas instituições vão trabalhar para que o veículo aprenda a desviar de obstáculos que podem aparecer em rodovias e ruas urbanas.

Não é algo simples de se fazer...

O objetivo final é que seja possível desviar de pedestres e outros motoristas. Em um primeiro momento, esse novo sistema de trabalho deve ser utilizado em modelos de carros automatizados, colocando o piloto automático de carros em um novo patamar — e, somente com o acúmulo de experiência, inseri-lo em automóveis autônomos.

Além disso, o pessoal de Stanford também é responsável por criar um tipo de sensor que seja capaz de identificar objetos de grande porte e que prejudiquem a visão, mas isso a longa distância. Assim como você deve ter imaginado, este projeto é um tanto quanto complicado, de maneira que os resultados podem demorar para surgirem.