(Fonte da imagem: Reprodução/Dvice)

O carro automático projetado pela Google pode não ser um dos mais avançados em termos práticos, mas o marketing da empresa é o mais agressivo. Em uma conferência, o diretor executivo Eric Schmidt voltou a falar do modelo, que ainda não estaria pronto para ser produzido em larga escala.

Segundo ele, todas as pessoas terão um carro automático no futuro, fazendo com que ele seja o modelo de transporte mais usado de sua época. Ele ainda foi mais além, dizendo que o Google Maps do futuro serviria como um direcionamento, bastando apontar o endereço e esperar que o veículo faça todo o trabalho de direção. O funcionamento seria bastante similar ao piloto automático utilizado em aviões.

Até salvar vidas está entre os objetivos da Google, já que o carro automático acabaria com acidentes por causa de motoristas alcoolizados. Mas isso pode demorar: entre os problemas encontrados até agora está o limite de velocidade, que é respeitado pelo veículo e pode causar problemas de tráfego e irritar os motoristas.

A Google já conversou com todas as grandes montadoras de automóveis e continua trabalhando na melhoria de seus modelos, além de questões políticas – por enquanto, Nevada é o único estado norte-americano que permite o uso de carros automáticos.

Fonte: Dvice