O Ministério dos Transportes alemão anunciou em Berlim a disponibilização de cerca de 100 milhões de euros, ou quase R$ 329 milhões, para a construção de uma rodovia com 70 quilômetros de extensão que passa pela fronteira com a França e será usada exclusivamente em testes envolvendo veículos autônomos. Os carros sem motoristas vão poder percorrer a estrada que vai ligar Merzig, na Alemanha, a Metz, no leste francês.

Na reunião que selou o acordo entre os dois países, Alexander Dobrindt, ministro dos transportes da Alemanha, se encontrou com seu equivalente francês, Alain Vidalies, e afirmou: “Fabricantes poderão testar a conectividade de seus sistemas, por exemplo, quando as pistas ou os limites de velocidade mudam na fronteira. Queremos estabelecer padrões mundiais para essa tecnologia-chave por meio da cooperação entre os dois maiores produtores de automóveis da Europa”.

Carro da Audi mapeando vias para testes com veículos autônomos

Concorrência com os EUA

O grande foco dos europeus, no entanto, são os caminhões autônomos, que devem mudar completamente a logística de transportes no Velho Mundo

Tudo isso é feito para bater de frente com o desenvolvimento dessa categoria nos Estados Unidos, mais especificamente entre as empresas do Vale do Silício. A Tesla, a Uber e a Alphabet – empresa que incorpora a Google – já estão em fases bastante avançadas de testes usando carros autônomos. A Alemanha possui uma tradição em grandes montadoras, como a Volkswagen, a Audi e a BMW, que também pretendem se aventurar nessa nova tecnologia.

Nessa rodovia, será possível testar todo tipo de recurso e funcionalidade dos carros autônomos, além das ferramentas necessárias para que eles funcionem com precisão e segurança, como conexão de internet 5G e sistemas de emergência. O grande foco dos europeus, no entanto, são os caminhões autônomos, que devem mudar completamente a logística de transportes no Velho Mundo.