Uma pesquisa feita pelo Ibope Conecta, a pedido do Mercado Livre, mostrou um pouco do perfil das pessoas que estão pensando em comprar carros no Brasil. Foram 502 entrevistados, sendo que 80% já tinham um automóvel em casa e 20% queriam comprar o primeiro carro.

Para a maioria dessas pessoas, o preço máximo que eles pretendem pagar é R$ 40 mil, com uma porcentagem menor optando pelos limites de R$ 30 mil e R$ 50 mil. O curioso é que a maioria dos entrevistados (56%) também disse que pretendia comprar um carro zero km.

Levando em conta a faixa de preço limite estabelecida pela maioria, vai ser difícil encontrar um modelo novo. Vários carros populares – como Onix, Uno e HB20 – ficam acima dessa marca, embora a diferença fique sempre na faixa dos R$ 2 mil.

Quando consideramos o segundo valor mais citado, de R$ 30 mil, quem quiser um modelo zero terá que se contentar com o Cherry QQ, que está custando R$ 29.990.

Preço importa

Esses valores são exatamente o item mais importante na hora de escolher o carro. O preço foi classificado como “muito importante” por 76% dos que já tem automóvel e por 87% dos que ainda não tem, mas pretendem comprar um.

O ponto menos importante é a conectividade com smartphones. É uma resposta já esperada, ainda mais agora que a Google disponibilizou o aplicativo do Android Auto para todos os celulares que usam o sistema operacional da empresa. Basta usar um prendedor para colocar o celular no painel e ter acesso a mesma interface que um modelo com conectividade de fábrica.

No geral, os consumidores valorizam itens como os valores de revenda e seguro, consumo de combustível, performance e conforto. Funcionalidades como GPS, Bluetooth e banco de couro ficaram no fim da lista de prioridades.