Não faz muito tempo que falamos a respeito do sucessor do i30N, e a expectativa é que fosse ele um dos destaques da Hyundai no Salão de Paris... Mas não foi isso que aconteceu. A montadora coreana resolveu pular um passo e apresentar logo o seu projeto mais ousado: o RN30.

O conceito foi equipado com um motor 2.0 turbo de 380 cavalos de potência e impressionantes 46 kgfm de torque. Ele conta com um visual extremamente agressivo, em uma pegada bem mais extrema que a do concorrente que ele se proporia a bater de frente, o Focus RS.

Isso fica evidente pelo kit aerodinâmico do carro, a altura extremamente baixa, os vidros fixos... Na verdade, o RN30 é muito mais um carro de corrida do que uma simples versão esportiva do i30.

Como previsto, o RN30 vem com tração integral e um conjunto de transmissão com dupla embreagem, além de um diferencial limitado eletronicamente para auxiliar na estabilidade e entrega de tração nas curvas.

Outra diferença em relação ao carro que cedeu a base para o RN30 é que diversas partes de aço foram substituídas por outras feitas com materiais bem mais leves, como plástico e a tradicional fibra de carbono.

Na parte de dentro, muita coisa foi retirada e o ar é realmente de um carro orientado especificamente para voar nas pistas e não nas ruas.

Existe uma previsão e um modelo do carro inclusive já foi testado extensivamente para validar o sistema de tração integral e o novo motor mais potente, mas não há previsão de produção do modelo ainda.

Enquanto o RN30 continua como um conceito, a versão esportiva real do i30, o i30N, já está prevista para chegar na Europa no ano que vem, com pacote um pouco mais modesto, com cerca de 300 cavalos e tração dianteira.