Fato: apesar de ser possível executar tarefas complexas através de um celular, como identificar câncer de olho em crianças, ainda é difícil fazer com que um smartphone passe mais de dois dias longe das tomadas. Carregadores wireless já são realidade – o que indica a popularidade latente da tecnologia de energia de radiofrequência e inaugura novos patamares às contundentes plataformas de recarga.

Seria possível, então, que discussões acerca da padronização de carregadores fossem todas por ralo abaixo? Se depender da proposta da Energous, sim. Responsável por desenvolver o WattUp, a empresa promete fazer com que celulares, tablets e aparelhos vestíveis nunca mais sejam conectados a tomadas.

Grosso modo, a invenção sem fio captura a energia de radiofrequência (RF) e a converte para uma corrente contínua, carregando assim o gadget. Como explica Stephen Rizzone, CEO da companhia, as ondas de RF são direcionadas aos aparelhos por meio de uma antena. “Uma quantidade determinada de energia ‘envolve’ o celular e então o carrega”, diz Rizzone.

É claro que um receptor e conversor de WattUp deve estar instalado nos gadgets para que o carregamento wireless possa ser feito em qualquer ambiente. Ainda segundo o executivo da Energous, a ideia é fazer com que a tecnologia de conversão de RF se torne padrão: já imaginou recarregar seu celular durante viagens de metrô, em elevadores ou no escritório sem ter de sair à caça de cabos compatíveis com seu mobile?

Cupons de desconto TecMundo: