A evolução tecnológica é algo que passou a fazer parte do cotidiano de todos, mesmo daqueles que nasceram antes da popularização do computador. Isso, no entanto, não faz com que as inovações deixem de surpreender. Afinal de contas, quando você pensa que não há mais o que ser inventado surge um sistema revolucionário para identificação facial ou uma aplicação bem inusitada para o computador. Se tudo correr como previsto, a IBM pode mostrar que a tecnologia ainda tem muito no que contribuir para facilitar a vida dos motoristas no trânsito das megalópoles e também pequenas cidades. Trata-se do IntelliDrive, um sistema de comunicação sem fio entre os veículos que ajuda na prevenção de acidentes.

A ideia do  IntelliDrive vem de um outro projeto, ainda em teste nos Estados Unidos desde 2003, o VII Consortium. A principal diferença entre eles é a tecnologia utilizada. Enquanto o VII Consortium faz uso de dispositivos infravermelho para a comunicação entre os veículos, o IntelliDrive utiliza a tecnologia wireless, aumentando não só o alcance do sinal como também a precisão e a rapidez com as quais a mensagem é enviada. O objetivo principal é aplicar a tecnologia de maneira a diminuir os acidentes de trânsito e, com isso, melhorar a segurança nas estradas e também a qualidade de vida dos usuários.

Explicando melhor

A ideia do IntelliDrive vem de um projeto em teste nos Estados Unidos desde 2003, o VII Consortium. A principal diferença entre eles é a tecnologia utilizada. Enquanto o VII Consortium faz uso de dispositivos infravermelho para a comunicação entre os veículos, o IntelliDrive utiliza a tecnologia wireless, aumentando não só o alcance do sinal como também a precisão e rapidez com a qual a mensagem é enviada.

O objetivo principal é aplicar a tecnologia de maneira a diminuir os acidentes de trânsito e, com isso, melhorar a segurança nas estradas e também a qualidade de vida dos usuários.

IntelliDrive

E como ele vai funcionar?

O funcionamento do IntelliDrive depende basicamente da comunicação entre os veículos. Equipados com dispositivos especiais, os usuários poderão enviar e receber mensagens dos outros carros presentes na estrada. Com isso será possível alertar os demais veículos sobre um acidente, por exemplo.

Se você dirige já deve ter passado por alguma situação em que você vai trocar de faixa e a pessoa do outro lado tem a mesma ideia, causando uma colisão (ou quase). Pois bem, com o uso do IntelliDrive cenários como esse poderiam ser evitados com o simples envio de uma mensagem.

Quando um carro for mudar de faixa, ele emite um sinal para os demais veículos alertando a respeito da ação tomada. Ao receber o alerta os outros motoristas ficam atentos e não vão para o mesmo lado do outro carro. É possível imaginar vários cenários para a aplicação deste tipo de tecnologia.

As ambulâncias, por exemplo, poderiam utilizar a emissão de mensagens para que os sinais de trânsito, também chamados sinaleiros ou semáforos, ficassem abertos para sua passagem, ou ainda alertar motoristas da sua aproximação.

Ambulâncias e outros veículos de emergência podem se beneficiar!

Outro cenário interessante seria um carro detectar condições perigosas em uma rua, como o acúmulo de água ou o deslizamento de terra. Em seguida, ele envia a mensagem para uma central notificando o problema e letreiros digitais próximos à área passariam a exibir um alerta avisando sobre o perigo na pista.

Enfim, é possível aplicar a ideia do IntelliDrive  em vários cenários. Basta imaginar as diversas situações que podem ocasionar acidentes automobilísticos e encontrar uma forma de inserir a tecnologia do projeto de maneira a evitar problemas no trânsito.Os responsáveis

Como já era de se esperar, os responsáveis pelo IntelliDrive são empresas de grande porte. Uma delas é a IBM, considerada uma das gigantes da informática e responsável por várias tecnologias presentes no mercado atualmente e utilizadas em grande escala. O Departamento de Transporte dos Estados Unidos – conhecido como DOT em inglês – também está por trás do desenvolvimento de, claro, implantação deste sistema que promete revolucionar o forma com a qual os motoristas se comunicam.

E quando começa?

É bem provável que os primeiros teste práticos do IntelliDrive sejam realizados no estado do Texas, nos Estados Unidos. Isso porque, como citado anteriormente, já existe um sistema parecido com este em funcionamento.

Uma vez que o sucesso do projeto seja comprovado nas cidades do Texas, a intenção da IBM e do DOT é implementar os sensores em rodovias por todos os cantos dos Estados Unidos, mas este processo será gradativo.

Vantagens e desvantagens

A grande vantagem na utilização de um sistema como o IntelliDrive é a segurança que ele oferece aos motoristas.

Assim como o uso de sensores ajudaram a diminuir o número de casos de incidentes provocados na hora de manobrar o carro, principalmente quando a marcha ré era usada, é esperado que este projeto diminua os acidentes como um todos pelas estradas do mundo.

No entanto, nem tudo são flores. O uso do IntelliDrive requer dispositivos para recebimento e envio de mensagens nos veículos e também nas estradas. Isso pode acarretar em um aumento do preço final praticado na venda dos carros.

E para instalar os equipamentos nas vias públicas é preciso um grande investimento por parte dos governos, o que pode fazer com que impostos fiquem mais caros.

Isso sem falar nas chamadas taxas de circulação, ou pedágios, que podem aumentar significativamente, afinal tecnologias como a utilizada no IntelliDrive geralmente custam caro. Há ainda o problema dos hackers, que poderiam invadir o sistema de bordo de um carro e controlar todos os movimentos do veículo.

O que você achou do IntelliDrive? Os benefícios são muitos, não há como negar. Mas será que vale a pena inserir tal tecnologia nos carros? Comente e envie sua opinião para nós!