BMW desenvolve iluminação laser para seus carros. (Fonte da imagem: divulgação/BMW)

Os engenheiros da BMW já pensam no substituto dos faróis LED: iluminação laser. De acordo com um comunicado oficial da montadora, a tecnologia já vem sendo desenvolvida e a previsão é de que passe a ser fabricada em série em dois anos. Resumidamente, a nova proposta economiza energia e combustível, além de proporcionar mais segurança aos motoristas.

A iluminação laser é mil vezes mais intensa do que o LED convencional. Por ser monocromática (ou seja, todas as ondas de luz têm o mesmo comprimento) e coerente (com diferença de fase constante), ela pode produzir um feixe quase paralelo e muito mais intenso.

Essa intensidade não oferece riscos a pessoas ou animais, principalmente porque a luz não é emitida diretamente, mas sim convertida antes em uma forma adequada para uso no contexto automotivo.

A BMW afirma que a luz é branca e muito brilhante, agradável aos olhos, e que a nova tecnologia poderá ser adaptada a funções já comuns nos carros da alemã — “Dynamic Light Spot” e os faróis adaptáveis.

O primeiro modelo que exibirá iluminação laser será o protótipo i8 Concept. “Afinal, a série BMW i representa um novo conceito que é fortemente orientado à sustentabilidade”, afirma a alemã. O baixo consumo é um grande atrativo da nova tecnologia. “A BMW também planeja aproveitar a tecnologia de iluminação laser, a fim de aumentar a eficiência do veículo como um todo”, complementa.

Outro diferencial da tecnologia laser é o tamanho individual dos diodos, 100 vezes menor do que o material utilizado em LED, que já é pequeno. Mesmo assim, os engenheiros da BMW não têm planos de reduzir o tamanho dos faróis, apesar de isso ser possível em teoria.

A área superficial deles continuará do mesmo tamanho, como parte do padrão de design da montadora. O que pode diminuir é a profundidade e, consequentemente, o posicionamento das novas lâmpadas na carroceria.