O ser humano, em particular os engenheiros automotivos, são engraçados: eles tentam fazer as coisas mais improváveis atingir velocidades absolutamente insanas. Veja a Volvo, por exemplo: eles pegaram um de seus caminhões, modificaram ele de forma pesada e fizeram com que ele quebrasse o recorde de velocidade terrestre.

Foi com essa brutalidade sobre rodas que Boije Ovebrink, piloto profissional de caminhões e detentor, quebrou dois recordes de velocidade na mesma tentativa: o de 500 metros e o de 1 quilômetro. Detalhe: Ovebrink já era detentor dos dois recordes anteriores com um caminhão híbrido chamado “Mean Green”.

Os recordes foram estabelecidos em uma pista de pouso em Fällfors, na Suécia, consistindo em duas passagens em sentidos opostos, conduzidas dentro de um período de uma hora para obedecerem as regras de recordes da Federação Interacional de Automobilismo. O tempo médio, que vale como resultado oficial, foi de 13,71 segundos nos 500 metros e de 21,29 segundos no percurso de mil metros, com uma velocidade máxima registrada de 276 km/h.

Chamado “Iron Knight” – ou Cavaleiro de Ferro, aqui no nosso lado da rua – o caminhão tem um motor de 13 litros que gera nada mais, nada menos que 2.433 cavalos de potência e pornográficos 611 kgfm de torque, o que deve ser o suficiente pra fazer a Terra girar ao contrário caso alguém resolva fazer um burnout nesse troço. A aceleração de 0 a 100 km/h é feita em impressionantes 4,6 – lembrando que o caminhão tem 4 toneladas!

Além disso, todo o evento foi organizado para a Volvo mostrar sua nova tecnologia de câmbio, batizada de “I-Shift” e que consiste em uma estrutura de transmissão com embreagem dupla. Toda a carenagem do colossal veículo é feita em fibra de vidro e foi desenhada de forma que a aerodinâmica fosse um pouco menos “quadrada” e, de quebra, que o motor fosse resfriado.

Se alguma transportadora usasse um desse, a entrega expressa ia fazer o maior sucesso.