Governo quer 95% do país com acesso à conexão de fibra óptica até 2018

2 min de leitura
Imagem de: Governo quer 95% do país com acesso à conexão de fibra óptica até 2018
Avatar do autor

Paulo Bernardo, o Ministro das Telecomunicações, declarou hoje de manhã (14/05) que tem como objetivo fazer com que as conexões de fibra óptica atinjam pelo menos 95% dos municípios do Brasil. Segundo ele, podemos esperar por essa cobertura nos próximo quatro ou cinco anos, sendo que um novo leilão para a oferta de banda larga de quarta geração, o popular 4G, está previsto para agosto.

“Estamos preparando uma nova licitação para 4G. Vai ser estipulado um preço mínimo para os lotes, pois pode ser que haja uma concorrência maior e que aumente a arrecadação prevista. Serão quatro lotes nacionais e lotes regionais. A previsão de arrecadação pela Fazenda foi de R$ 7,5 bilhões, cumprindo as exigências de contrapartida. Vamos fazer todos os cálculos de novo e pode ser que aumente”, afirmou.

O Ministro também confirmou durante um seminário internacional sobre internet, na Zona Sul do Rio de Janeiro, que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) receberá um aporte de cerca de R$ 30 bilhões do Tesouro em 2014. Paulo Bernardo admitiu que para ampliar o uso da fibra óptica será necessário melhorar as infraestruturas existentes, já que ainda há elevados graus de desigualdade no Brasil no uso e acesso à internet entre pessoas de maior e menor renda.

Dispositivos móveis mais populares

“Nossa visão é de que o crescimento vai ocorrer pelos mecanismos móveis. As pessoas não querem telefone que esteja amarrado por um fio, nem computador. Não é à toa que o número de tablets já superou a venda de computadores. Precisamos fazer conexão de fibra óptica para todos os municípios. Temos que chegar a pelo menos 95% dos municípios e isso tem que acontecer nos próximos quatro ou cincos anos”, disse o Ministro das Telecomunicações.

Ele ainda completou ao ilustrar o exemplo de Brasília, em que no Plano Piloto é possível comprar 10 MB por R$ 50 enquanto nas cidades satélites mais afastadas o valor é de 1 MB por R$ 80, já que não há suporte adequado. “É evidente que temos desigualdade muito grande no uso e no acesso das pessoas de maior e menor renda. Mas entre jovens de 15 e 19 anos, não tem diferença, praticamente 92% do acesso é principalmente móvel. A juventude se vira”, disse Paulo Bernardo.

O Ministro também estará no mês que vem nos Estados Unidos e na Europa com o objetivo de atrair investidores internacionais para o leilão do 4G. Segundo ele, uma das metas do governo é cobrir as áreas rurais e as periferias das cidades, já que o acesso à internet é um possível início de desenvolvimento dessas localidades.

Quando questionado sobre a Copa do Mundo, Paulo Bernardo disse que 80% das cidades-sede já possuem cobertura de internet 4G, sendo que todos os estádios possuem dois anéis de fibra óptica instalados para garantir transmissões de alta definição.

Fontes

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Governo quer 95% do país com acesso à conexão de fibra óptica até 2018