Em dez anos, o número de telefones públicos no Brasil caiu de 1,3 milhão em 2004 para 875 mil nos dias de hoje, o que representa uma diminuição de um terço da quantidade total dos “orelhões”. O cálculo é que, por dia, aproximadamente 120 aparelhos desaparecem das ruas do país.

De acordo com o plano geral de metas para universalização, deve haver pelo menos quatro orelhões para cada mil habitantes. Atualmente, o país conta com 4,3 aparelhos para cada mil pessoas, mas as empresas de telecomunicação estão fazendo pressão para que a meta seja de apenas um telefone público para a mesma população a partir de 2016.

A Anatel afirma ainda estar estudando a quantidade e a densidade mais adequadas desse tipo de tecnologia. Segundo dados da própria agência, cerca de 15% dos aparelhos estão fora de atividade por necessitarem de manutenção por causa das altas taxas de vandalismo.

Via EmResumo

Cupons de desconto TecMundo: