Imagem ilustrativa. (Fonte da imagem: Reprodução/Huffingtonpost)

Um pacote de 250 gramas de cocaína foi entregue na manhã dessa sexta-feira (07) por um drone no pátio do Centro de Detenção Provisória (CDP 1) de São José dos Campos (SP). De acordo com informações veiculadas pela Folha de S. Paulo, a pequena aeronave despejou a encomenda no pátio da penitenciária e seguiu viagem.

O inusitado acontecimento levou a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo a cancelar o horário de visitas, que deveria ter acontecido nesse domingo em um dos pavilhões da unidade de detenção.

O mini-helicóptero foi visto por funcionários do CDP 1 por volta das 10h20, que testemunharam também a ação rápida de alguns detentos: na hora em que o pacote atingiu o chão, um grupo de presos recolheu às pressas a encomenda – que foi apreendida em seguida por agentes penitenciários. A droga encontra-se atualmente sob posse do Instituto de Criminalística para perícia.

Até o momento, o piloto da aeronave não foi identificado. Conforme informado pela Folha, a corregedoria dos presídios e a Polícia Civil conduzem investigação que deverá apontar o responsável por ordenar a entrega da cocaína. O uso de drones para o transporte de drogas em presídios é uma prática relativamente nova em terras brasileiras – por aqui, pombos são geralmente responsáveis por despejar aparelhos celulares a presidiários.

Importante mencionar que o emprego de máquinas não tripuladas para o transporte de drogas é fenômeno comum mundo afora. As FARC, por exemplo, em associação com cartéis de drogas colombianos, usam submarinos para essa finalidade há anos.

Em 2009, vale também dizer, traficantes tentaram despejar drogas por meio do uso de um drone em um presídio na Inglaterra. No mesmo ano, uma pequena aeronave não tripulada caída com uma carga de celulares foi encontrada próximo ao presídio segurança máxima de Raposo Tavares (Osasco, SP).

Cupons de desconto TecMundo: