A indústria dos carros elétricos fica mais forte a cada ano, porém, de acordo com o Harald Krueger, CEO da BMW, veículos elétricos não são o suficinete, eles também precisam ser autônomos.

Em entrevista para a Automotive News, Krueger confirmou que a próxima série da carros elétricos iNext terão algumas capacidades autônomas — mas, mesmo assim, eles ainda não são suficientes. "Quando o iNext estiver no mercado, não será o suficiente, na minha visão, que você tenha apenas um sistema de transmissão elétrico. Você precisa ter a direção autônoma disponível".

O Project iNext é uma iniciativa da BMW em entregar carros com as capacidades já citadas até 2021. Até 2025, a iniciativa quer entregar um carro totalmente autônomo. A tendência é que mais e mais fabricantes acompanhem essa tendência de veículos que dirigem "sozinhos".

Por exemplo, a General Motors está investindo US$ 500 milhões na plataforma Lyft, uma das fabricantes mais antigas do mundo que está entrando na nova geração. Do outro lado da ponta está a Tesla, uma companhia que nasceu com o elétrico e autônomo e só parece crescer.

Os primeiros carros iNext, da BMW, devem surgir na China em 2021 — mas uma versão elétrica no Mini vai estrear em 2019.

Cupons de desconto TecMundo: