Já não é de agora que a MINI vem fazendo modelos cada vez maiores e bem diferentes do carrinho que fez a marca ficar tão conhecida lá na década de 60, mas com a chegada do Countryman 2017 ficou claro que de mini os modelos da marca não tem mais nada – mas isso não é uma coisa necessariamente ruim. Na verdade não é nada mal.

A prova dessa nova característica “nada mini” está nas dimensões do novo Countryman: são 4,29 metros de comprimento, 1,81 metro de largura e 2,67 metros no entre-eixos. O ganho no tamanho também é traduzido em um espaço interno maior, especialmente no porta-malas, que agora tem 450 litros de capacidade.

A segunda geração do crossover fará sua primeira aparição no Salão de Los Angeles, que acontece entre os dias 18 e 27 de novembro. Ele agora compartilha a plataforma UKL, que também está presente na BMW X1 e no seu irmão mais “urbano”, o MINI Cooper.

Na parte visual o Countryman está com uma cara mais agressiva, mais sisuda – há quem compare ele com o grumpy cat –, principalmente em função do desenho da grade e dos faróis de LED mais expressivos. Apesar do tamanho maior, da metade pra trás o crossover ainda lembra bastante sua primeira geração.

A motorização vem em quatro opções na Europa: na gasolina, você pode optar por um 1.5 turbo de três cilindros com 136 cavalos e 22,4 kgfm de torque ou um 2.0 de quatro cilindros também turbinado que gera 192 cavalos e 28,5 kgfm de torque. No diesel, são dois motores 2.0, só que um de 150 cv e 33,6 kgfm e outro de 190 cv e torque alcançando os 40,6 kgfm.

Para aqueles realmente preocupados em conseguir extrair o máximo de quilômetros por tanque, uma versão híbrida chamada de Cooper S E ALL4 está disponível e oferece uma autonomia de até 40 quilômetros em modo totalmente elétrico, com a potência máxima do pacote alcançando 224 cv e um consumo médio estimado em 47,6 km/l!

Na parte de dentro, não espere grandes surpresas: nada mudou em relação à versão urbana do Cooper. O sistema de infotainment MINI Connected continua lá, oferecendo navegação por GPS e com sua tela touchscreen de 8,8 polegadas, o painel continua o mesmo e você ainda pode escolher se a iluminação interna será azul ou vermelha.

Como já aconteceu com a primeira geração do Countryman, o novo modelo pode ser produzido pela BMW aqui no Brasil, na fábrica localizada em Santa Catarina, no município de Araquari.

Se você se interessou pelo carro, terá que esperar um pouquinho mais: as informações sobre preço para o mercado internacional deverão ser revelados apenas em Los Angeles, mas é possível que a MINI resolva dar alguma dica já no Salão de São Paulo, que acontece na semana que vem.

Cupons de desconto TecMundo: