A Blackberry não tem mais permissão para atuar no Paquistão a partir do mês de dezembro. A própria companhia fez o anúncio através do seu blog oficial. A Autoridade de Telecomunicações do Paquistão (PTA) já emitiu um aviso para as operadoras de telefonia móvel em todo o país citando “razões de segurança”.

Mas o motivo real é um pouco obscuro, conforme relatou Marty Beard, Executivo-Chefe de Operações, em um post. De acordo com ele, a verdade é que o governo do país queria monitorar o tráfego do serviço da Blackberry para empresas, incluindo o BBM Messenger e o serviço de email.

Entretanto, a empresa afirmou que não cumprirá esse tipo de normativa porque não apoia “portas dos fundos” que permitem o acesso aberto a informação dos clientes e que não faria isso em nenhum lugar do mundo.

Beard ainda disse que a requisição do Paquistão não era uma questão de segurança pública. “Estamos mais do que felizes em ajudar as agências governamentais nas investigações de atividades criminosas. Em vez disso, o Paquistão estava essencialmente exigindo o acesso irrestrito a todas as informações dos nossos clientes. A privacidade deles é fundamental para a BlackBerry, e não vamos comprometer esse princípio”, finalizou.

A companhia não divulgou quantos clientes serão afetados no Paquistão. E você? O que achou da decisão da empresa?

A Blackberry resolveu sair do Paquistão após o governo exigir o monitoramento dos usuários. O que você achou da decisão? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: