(Fonte da imagem: Reprodução/The Globe and Mail)

Apesar de atualmente a BlackBerry não estar passando por um momento positivo, a companhia ainda é considerada como um dos maiores patrimônios do Canadá, possuindo ligações fortes com seu país de origem. Graças a isso, o governo local pode ter desempenhado papel essencial no fim das negociações que previam que a companhia seria adquirida pela chinesa Lenovo.

Segundo uma reportagem do The Globe and Mail, autoridades de Ottawa deixaram claro que qualquer oferta de companhias chinesas seria impedida de ir para frente devido a preocupações com a segurança nacional. O veículo afirma que essa informação foi divulgada pelo governo há aproximadamente dois meses, antes de a Lenovo demonstrar publicamente seu interesse na fabricante de smartphones.

“Sempre fomos consistentes em nossa mensagem de que o Canadá está aberto a investimentos estrangeiros, mesmo aqueles feitos pela China, contanto que isso não comprometa a segurança nacional”, afirmou uma autoridade canadense que preferiu permanecer anônima. Apesar de os dispositivos BlackBerry não terem mais grande apelo popular, eles ainda são muito usados por autoridades do país norte-americano que diariamente transferem milhares de mensagens que passam pelos servidores da companhia.

Na última segunda-feira (4), a empresa divulgou que desistiu de procurar compradores e que agora vai usar um financiamento de US$ 1 bilhão para aplicar diversas mudanças cujo objetivo é ajudar na recuperação de seus negócios. Caso isso ocorra conforme o planejado, o número de compradores possíveis para a empresa se mostra bastante reduzido graças às políticas adotadas pelo governo canadense.

Cupons de desconto TecMundo: