Um rumor forte surgido nessa semana aponta para uma possível venda da BlackBerry para a empresa chinesa Lenovo. Se em termos de negócios tudo parece estar caminhando bem, é possível que a venda não seja concretizada por conta de uma interferência do governo do Canadá. 

Segundo informações publicadas no jornal The Globe and Mail, o governo pode rever as dívidas da empresa, que ultrapassam os US$ 344 milhões. Tudo isso tem como objetivo evitar que o controle de empresas locais passe para as mãos de grupos estrangeiros. 

“A BlackBerry é a principal fabricante de smartphones utilizada pelo governo e pelos oficiais executivos do país. Por essa razão ela não deve ser vendida a um grupo estrangeiro ou a alguém que não esteja próximo à nossa rede de amigos”, destacou Michel Juneau-Katsuya, chefe do Serviço de Segurança e Inteligência do Canadá.

Essa não seria a primeira medida protecionista do governo canadense contra as investidas dos chineses. A companhia China National Offshore Oil Corporation foi impedida de comprar empresa petrolífera Nexen, localizada em Calgary, pondo fim a uma negociação envolvendo cerca de US$ 15 bilhões.

Cupons de desconto TecMundo: