Se você já leu nossas matérias sobre as Bitcoins, certamente sabe que, com o passar do tempo, minerar essa moeda virtual se torna cada vez mais difícil. Isso, por sua vez, faz com que hackers apelem frequentemente para métodos como a utilização das famosas “máquinas zumbis” para conseguir cada vez mais moedas.

Segundo o especialista em segurança Mikko Hypponen, no entanto, parece que a situação está se tornando ainda mais curiosa. Durante uma conferência na Slush Startup, ele afirmou que o alvo agora não são só os computadores, mas sim eletrodomésticos inteligentes, como geladeiras e torradeiras. Em resumo, basta que o aparelho esteja conectado à Internet das Coisas para se tornar um alvo em potencial.

Embora seja difícil determinar de maneira precisa como isso está ocorrendo, já temos casos estranhos registrados. Um exemplo foi o de um circuito de câmeras de segurança que estava rodando um software de mineração do Dogecoin, atualmente a terceira mais valiosa moeda virtual.

A única boa notícia nisso tudo é que os softwares utilizados para isso não estão roubando nossos dados ou outras informações privadas, segundo o International Business Times. Mesmo assim, um aplicativo como esses pode prejudicar gravemente a performance de seu eletrodoméstico, devido ao grande poder de processamento necessário para a aquisição de Bitcoins.

Cupons de desconto TecMundo: