O banco de bitcoins Bithumb, localizado na Coreia do Sul e quarto maior do gênero no mundo, foi alvo de um ataque hacker que expôs dados de seus 30 mil clientes, além de causar um prejuízo financeiro na casa dos bilhões. Apesar da amplitude do ataque, instituição financeira garante que o problema não atingiu os seus servidores, mas apenas a máquina de um único funcionário.

“O computador de um funcionário, não o servidor principal, foi hackeado”, informou o Bithumb em comunicado enviado ao site especializado em criptomoedas BraveNewCoin. “Informações pessoais, como número de telefone e email de alguns usuários, foram vazadas. Entretanto, alguns clientes notaram que foram roubados porque a senha roubada era utilizada em transações financeiras eletrônicas.”

Prejuízo gerado pode ultrapassar ultrapassar a marca de R$ 3 milhões

Os ataques incluíram ainda golpes dados por telefone, com alguns clientes do Bithumb alegando terem sido contatados por algum suposto funcionário do banco a fim de obter informações pessoais.

De acordo com a mesma publicação, foram roubados “bilhões” de wons. Como 1 bilhão de won equivale a cerca de 2,8 milhões de reais, o prejuízo pode ter sido bastante significativo, apesar de não ser o maior gerado por um ataque hacker a instituições que realizam transações com criptomoedas. Em fevereiro de 2014, a corretora de bitcoin Mt. Gox ficou famosa após encerrar as suas atividades e ser acusada de roubar US$ 350 milhões em bitcoins de seus clientes.

Cupons de desconto TecMundo: