Pesquisadores da Florida Atlantic University, nos Estados Unidos, criaram um algoritmo capaz de criar imagens tridimensionais a partir de uma imagem normal em 2D. A descoberta pode ajudar a identificar pessoas, ajudando em diversas áreas de segurança.

Xin Guan e Hanqi Zhuang, autores da pesquisa, afirmam que a Biometria — ou seja, a identificação pessoal por características físicas — é uma solução cada vez mais viável para proteção e segurança. No entanto, é bastante difícil identificar uma pessoa por uma imagem 2D, porque rostos têm muitas características semelhantes.

Segundo os pesquisadores, o método projeta uma imagem 3D sintética (representada por parâmetros obtidos por imagens 3D de outras pessoas) sobre a imagem comum a ser analisada.

Em seguida, compensa-se pose e diferenças de iluminação; então, um algoritmo de otimização é aplicado, a fim de minimizar erros. Com a imagem 2D em um espaço 3D, é possível determinar os parâmetros de profundidade e intensidade a fim de chegar a uma identificação mais precisa.

De acordo com o site Science Daily, uma imagem tridimensional pode ser utilizada juntamente com impressões digitais, retina, rosto, voz e DNA. Ela faria parte de um banco de dados de pessoas reconhecidas, ajudando a diminuir ocorrências de falsidade.

A mesma tecnologia também pode ser utilizada em análise de vídeos e também na busca por pessoas desaparecidas.

Cupons de desconto TecMundo: