Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/National Cancer Institute)

O tipo sanguíneo com o qual uma pessoa nasce é o mesmo e imutável durante toda a vida. Pelo menos era isso o que se pensava. Pesquisadores descobriram uma enzima especial, presente em um determinado tipo de cogumelo, capaz de tornar qualquer tipo de sangue em tipo O.

A mudança foi realizada enquanto o sangue estava contido em recipientes práticos, e não dentro de corpos humanos. Entretanto, a nova descoberta transforma o sangue em um fluido que poderá ser doado a qualquer paciente, independentemente da tipagem sanguínea. De acordo com o site io9, o método ainda está sendo testado, mas, se os experimentos continuarem com os bons resultados, os bancos de sangue ganharão um grande aliado na luta para salvar vidas.

O grande problema existente na transfusão de sangue e no transplante de órgãos é a rejeição decorrente da diferença entre Rh+ e Rh-. Porém, há relatos de um extraordinário caso no qual uma menina com nove anos de idade recebera um órgão transplantado e sofreu com problemas de adaptação ao novo órgão. O coquetel de remédios “antirrejeição”, que estava sendo administrado para forçar o corpo da garota a não rejeitar a nova parte, estavam degradando muito a saúde da jovem.

Então, também segundo o site io9, os médicos pararam de ministrar os remédios e constataram uma melhora no estado da garota. Após uma nova análise da situação, foi constatado que o organismo da jovem espontaneamente alterou o tipo sanguíneo a fim de aceitar o transplante recebido, mudando todo o sistema imunológico dela. Os médicos declararam que isso foi um evento entre seis bilhões de possibilidades de acontecer.

Cupons de desconto TecMundo: