Se depender da Samsung e da LG, os smartwatches não vão demorar muito para ter uma bateria bem mais duradoura do que apenas um ou dois dias. Durante a conferência InterBattery 2015, as duas empresas apresentaram protótipos de tecnologias de armazenamento que não só prometem uma maior duração de carga, mas também são mais compactas e versáteis para esse tipo de acessório.

No caso da LG Chem (a divisão da LG especializada em produtos químicos), tivemos a apresentação de dois dispositivos. O primeiro deles é uma bateria na forma de fio, que ficaria na pulseira do relógio e seria incrivelmente flexível, enquanto o outro é uma bateria hexagonal capaz de guardar mais energia.

A parte interessante é que ambos podem ser usados em conjunto. Dessa maneira, um smartwatch pode ganhar carga extra para um tempo de uso duas vezes maior, segundo um dos representantes da LG Chem.

Mais duração e resistência

O projeto da Samsung SDI (a divisão da Samsung focada em baterias) não é muito diferente, de fato. A proposta apresentada por ela durante a convenção tem foco em baterias na forma de tiras flexíveis, que prometem aumentar a carga de um smartwatch em 50%. Seu visual, aliás, pode ser conferido na imagem do início da matéria.

Embora não tão impressionante pelo ganho de carga, as baterias da Samsung impressionaram pela resistência: a empresa afirma ter dobrado uma dessas baterias no formato do pulso de uma pessoa 50 mil vezes e descobriu que, mesmo após esse teste extensivo, o aparelho manteve sua carga e eficiência.

Outra parte interessante disso é que a Samsung até mesmo apresentou protótipos funcionais de aparelhos utilizando essa tecnologia, o que quer dizer que a companhia pode já estar pensando em trazer essas baterias para o mercado de smartwatches em um futuro não muito distante. Seja como for, vamos torcer que isso aconteça o quanto antes, porque os relógios inteligentes definitivamente poderiam ter cargas melhores.

Cupons de desconto TecMundo: