A demanda por eletrônicos aumentou muito nas últimas décadas — e você pode ter a prova disso apenas olhando para os aparelhos que estão aí na sua casa. Com isso, também cresceu a necessidade da utilização de baterias para fazer com que os produtos se tornassem mais portáteis. Afinal de contas, ninguém mais quer ficar sempre preso às tomadas.

Mas será que existe mais de um tipo de bateria no mercado? A resposta é “sim”. Atualmente, a grande maioria dos aparelhos utiliza íons de lítio para armazenar a energia elétrica, mas há algumas outras tecnologias que realmente são importantes. Vamos conhecer agora os quatro tipos mais comuns de baterias? Confira tudo isso logo abaixo.

1. Níquel-cádmio (Ni-Cd)

Por muito tempo, essas baterias de níquel-cádmio foram utilizadas na grande maioria dos celulares vendidos em todo o mundo no final dos anos 90 e começo dos anos 2000. A tecnologia é muito mais barata do que as que vieram depois e permitiu que o custo de produção de celulares caísse muito, mas isso não foi suficiente para manter o reinado.

Os elementos químicos usados na produção são bastante nocivos ao meio ambiente e as baterias ainda sofrem muito com o efeito-memória. Apesar de longe dos smartphones, vale dizer que a liga ainda é usada em pilhas descartáveis e recarregáveis.

2. Hidreto metálico de níquel (Ni-MH)

As baterias de hidreto metálico de níquel são bastante similares às apresentadas anteriormente, mas levam vantagem por abandonarem o cádmio. Além de ser bem menos prejudicial ao meio ambiente, a tecnologia de hidreto metálico também trazia mais leveza e capacidade de carga do que a antecessora.

Baterias com esse material não são mais vistas no grande mercado, mas foram bem comuns em notebooks anos atrás. Também foram responsáveis pela popularização das pilhas recarregáveis em todo o mundo.

3. Íons de lítio (Li-Ion)

Os íons de lítio estão nas baterias dos seus smartphones, notebooks, tablets e praticamente qualquer outro gadget que exista na sua casa. Mais leves, estáveis e seguras do que as baterias com níquel, os modelos com íons de lítio são os mais populares da atualidade, mesmo com os custos mais altos.

Uma das grandes vantagens dessa tecnologia está na redução de perdas de capacidades, uma vez que os íons de lítio não passam pelo efeito memória. Outro fator importante para o sucesso está no fato de que essas baterias não precisam ser completamente descarregadas antes de uma nova carga.

4. Polímeros de Lítio (Li-Po)

Para muitos, essa é a tecnologia mais avançada que pode ser encontrada no mercado. Baterias de polímeros de lítio podem guardar mais energia no mesmo espaço que as de íons, sendo portanto mais leves do que as rivais.

Como as “irmãs de íons”, não passam por efeito memória nem demandam descargas completas antes de recargas. O problema fica com os custos de produção bem mais altos. A tecnologia de polímeros já vem sendo usada em alguns smartphones e notebooks, mas ainda está longe de ser tão popular. Será que ela vai se difundir no mercado ou há outro material vindo para roubar o topo do ranking?

......

Qual é a melhor tecnologia de baterias? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: